A Importância do Planejamento Financeiro

Mulher anotando o planejamento financeiro em caderno sobre a mesa e com um computador

 

              Você sabia que, segundo uma pesquisa realizada pelo SEBRAE-SP, apenas 58% das empresas de pequeno porte conseguem manter as portas abertas por apenas dois anos? Desconhecer seu público, fornecedores, concorrentes, custos fixos, variáveis e, principalmente, a falta de planejamento financeiro se tornaram grandes motivos para a maioria das empresas fecharem as portas.

              Com as finanças pessoais não é diferente. O planejamento é a maior ferramenta para alcançar os seus objetivos e isso se faz necessário em todas as áreas de nossas vidas. Sendo assim, hoje iremos falar sobre o planejamento financeiro e o que é necessário para você começar a se planejar.

O que é Planejamento Financeiro?

 

              O planejamento financeiro é um processo constante em que você irá determinar estratégias e desenvolver os melhores meios para alcançar aquilo que mais almeja, que pode ser desde uma festa, comprar um carro ou uma casa, e até mesmo viajar. Caso você tenha mais de um objetivo, é interessante definir em uma lista de prioridades aquilo que você deseja conquistar primeiro.

 

Em quanto tempo posso notar os resultados?

 

              Pessoas endividadas ou sem controle de suas contas, quando iniciam um planejamento financeiro, demoram cerca de seis meses a dois anos para manter conseguir o controle da situação financeira. A partir do momento que o primeiro objetivo é alcançado – que, geralmente, é sair do vermelho – torna-se cada vez mais fácil manter o equilíbrio financeiro.

          Planejar-se financeiramente não é uma questão somente material, como também profissional e pessoal. Um bom planejamento faz mais pelo seu futuro do que muitos anos de trabalho. Além disso, geralmente, pessoas com problemas financeiros são menos produtivas e possuem mais problemas de saúde, portanto, fique atento a isso: problemas financeiros podem causar muito estresse.

             Infelizmente, os brasileiros possuem uma visão diferente sobre o que é planejamento financeiro. Ao contrário do que muitos pensam, o planejamento deve ser feito independente de quanto é a renda. Sem a cultura de desenvolver um plano, muitas vezes as pessoas se tornam mais vulneráveis a incertezas e riscos, que nos faz deixar passar grandes oportunidades.

 

Como fazer um bom Planejamento Financeiro?

 

          Dardo fincado no centro de um alvoReunir o maior número de informações sobre sua vida financeira é o primeiro passo para fazer um bom planejamento financeiro. Anote todos os seus gastos e todas os seus ganhos e comece a se organizar.

           Se você possui dívidas, deve estar atento a taxa de juros do seu cartão de crédito ou empréstimo, sendo que a melhor saída, muitas vezes, é renegociar. Agora se seu caso for um investimento, você precisa observar se a rentabilidade dos ativos que possui e o risco ao qual se expõem está de acordo com o seu perfil de investidor.

             Agora chegou a hora de fazer uma lista do que você deseja conquistar a médio e longo prazo, atribua valores e cada detalhe daquilo que você quer. Identifique quais são os sonhos e objetivos que você quer para a sua vida e defina prazos e metas para que você se motive a alcança-los. É importante avaliar se o valor do que você almeja – por exemplo, um apartamento – possui um prazo realista e assim, se você seguir à risca o seu plano, conseguirá atingir seu objetivo no tempo previsto.

           Após conhecer sua situação financeira e ter feito a lista com seus objetivos, chegou o momento de estabelecer metas e estratégias de investimento. Elas são muito importantes pois irão possibilitar o alcance de tudo que você deseja. Procure saber como você pode investir seu dinheiro em ativos consolidados no mercado, como o Tesouro Direto, LCI e LCA.

             Tenha sempre o controle financeiro em mãos, assim você terá o controle de para onde está indo o seu dinheiro. Anote no papel o quanto você recebeu, quanto precisa para se manter no mês e quanto sobrará para guardar ou investir. Não se esqueça de verificar com frequência e corrigir seu controle, sempre que preciso, e com o tempo ele se tornará automático. 

             Tenha em mente que imprevistos acontecem, então gerencie muito bem seu planejamento financeiro para que você possa ter reservas para eventuais emergências. Comprometa uma parte da sua renda, se possível, para algum investimento seja qual ele for, previdência privada, Poupança, Tesouro Direto, LCI e LCA, entre outros.

 

Conclusão

 

            Enfim, você agora está preparado para iniciar seu planejamento financeiro. A teoria é muito interessante, mas ela só é válida quando colocamos em prática. Nunca é tarde para começar! Se for preciso, releia o artigo se atentando aos detalhes.

             Resumidamente, o planejamento financeiro consiste em:

  • fazer o levantamento das suas informações financeiras (gastos e ganhos);
  • traçar objetivos e metas para sua vida, a médio e longo prazo;
  • analisar sua situação (endividamento x investimento);
  • tomar as ações necessárias (renegociar dívidas, otimizar seus investimentos);
  • verificar e corrigir, sempre que necessário, seu planejamento.

            Esperamos que as dicas desse artigo lhe auxiliem a dar os primeiros passos e iniciar o seu planejamento financeiro.

          Não deixe de comentar esse post com a sua opinião, porque ela é muito importante para nós. Compartilhe essa dica com seus amigos e volte sempre aqui para saber cada vez mais sobre esses e muitos outros assuntos.

          Até breve!

 

Deixe seu comentário com dúvidas, críticas, sugestões e elogios.